Ceará vence CRB, engata 4ª vitória seguida e segue firme no G4

-06 Ceará vence CRB

O gol que decretou a vitória foi o primeiro de Lima com a camisa do Vovô na Série B ( Foto: Thiago Gadelha )

Ceará vence CRB, engata 4ª vitória seguida e segue firme no G4

O gol alvinegro foi marcado em cabeçada de Lima, aos 28 da etapa final

O Ceará entrou em campo sabendo o que precisava fazer para se firmar no G4 e não desperdiçou a oportunidade. Diante de um público de 27.700 torcedores na Arena Castelão, o Vovô bateu o CRB por 1 a 0 neste sábado (12), em jogo válido pela 20ª rodada da Série B. O gol do Alvinegro foi marcado por Lima, aproveitando o cruzamento de Pio para mandar a bola para o fundo da rede, aos 28 da etapa final.

O resultado – quarta vitória consecutiva dos comandados de Marcelo Chamusca na Segundona – deixou o Ceará permanecer na quarta colocação, com 34 pontos (10V/4E/6D). O próximo compromisso do Alvinegro de Porangabuçu é sábado (19) contra o Boa Esporte, às 16:30, no Estádio Municipal de Varginha, em Minas Gerais. Enquanto isso o placar não favorável fez o CRB cair para a nona posição, com os mesmos 28 pontos somados. O próximo adversário do Galo é o Luverdense, no Estádio Rei Pelé, em Maceió/AL, no mesmo dia e horário que o time cearense.

Confira como foi o jogo

Com as duas equipes almejando o acesso à Série A, a partida começou muito disputada. Jogando em casa, o Ceará começou administrando a posse de bola e investindo nas infiltrações do seu trio de ataque. O primeiro grande lance surgiu aos 6, quando Lima recebeu de Cametá e tentou finalização por cobertura, mandado a bola por cima do gol de Edson.

Apesar de pressionado, o roteiro do CRB seguia bem traçado. O time alagoano investia na velocidade dos seus homens de criação e forçou Éverson a fazer uma boa defesa aos 9, em finalização Danilo Pires. O time alagoano voltou a assustar com Chico de cabeça, aos 11 minutos, mas a cabeçada seguiu para fora.

Com dificuldades no setor de criação, o Alvinegro ia sendo facilmente neutralizado pelo CRB, que seguia criando explorando os espaços deixados pelos laterais do Ceará. Mesmo assim, a grande chance do primeiro tempo saiu dos pés de Richardson, aos 40 minutos. O volante recebeu passe de Lima e, dentro da área, encheu o pé para nova defesa de Edson. Na sequência, Élton ficou com a bola, mas não conseguiu realizar a finalização, decretando o placar igualado no primeiro tempo.

A etapa final de jogo começou completamente diferente pelo lado do Ceará. Marcelo Chamusca colocou Pio no jogo e mudou a postura da sua equipe dentro de campo. Já aos 5, Lelê já mandava a bola para o fundo da rede, após cobrança de escanteio, mas o atacante estava em posição irregular e o tento não valeu.

Devido tamanha pressão alvinegra, o gol logo surgiu. Aos 28, Pio levantou para a bola na área e Lima cabeceou firme, sem chances para arqueiro Edson, abrindo o marcador no Castelão. Depois de abrir o placar, o Vovô cresceu na partida e teve boas chances de ampliar em cobrança de falta de Pio, defendida pelo goleiro adversário.

Perdido em campo, o CRB parecia não ter mais forças para buscar o resultado e pecava na sequência de cruzamentos facilmente rebatidas por Éverson. Placar mínimo, mas suficiente para o Alvinegro seguir brigando pelo acesso à Série A.

Bom público

Para o confronto, a diretoria do Ceará pretendia lotar a Arena Castelão. Com valores promocionais de R$ 20,00 (inteira) para arquibancada superior, a expectativa do Alvinegro era superar o público presente no jogo contra o Londrina, que foi de 40.280 pagantes, maior público da equipe cearense na Série B até agora. O jogo contra o CRB, com total de 27.700 pessoas, foi o segundo melhor do time na Série B, superando os 21.522 espectadores diante do Internacional.

Ficha Técnica

Ceará 1 X 0 CRB/AL

Competição: Série B do Brasileirão – 20ª rodada

Local: Arena Castelão, em Fortaleza/CE

Data: 13/08/2017

Público total: 27.700

Renda: R$ 365.782,00

Arbitragem: Braulio da Silva/SC; Kleber Lucio Gil/SC e Neuza Ines Back/SC

Cartões amarelo: Cametá, Raul e Richardson (CEARÁ); Adalberto, Erick Salles e Rodrigo (CRB)

Cartão Vermelho: Rodrigo (CRB)

Gol: Lima (28min/2ºT)

Ceará: Éverson; Tiago Cametá (Pio), Luiz Otávio, Rafael Pereira, Romário; Raul, Richardson e Lima; Cafu (Ricardinho), Élton (Arthur) e Lelê. O técnico é Marcelo Chamusca.

CRB: Edson Kolln; Marcos Martins, Audalio, Adalberto e Pedro Botelho; Elvis, Danilo Pires, Chico (João Paulo) e Edson Ratinho (Toni); Erick Salles (Emaxwell). O treinado é Dado Cavalcante. 

Neilton perde pênalti, e Avaí bate o Vitória em confronto direto contra o Z-4

Júnior Dutra marca o gol da equipe catarinense, que sobe para a 17ª posição e fica perto da saída da zona de rebaixamento. Vitória desce para a 19ª colocação

Na briga direta contra o rebaixamento, o Avaí levou a melhor sobre o Vitória. Na noite deste sábado, o time catarinense bateu o rival baiano por 1 a 0 no Barradão, em Salvador, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro. Júnior Dutra marcou o único gol da partida, que contou com 10.981 pagantes, para uma renda de R$ 165.389,00.

O triunfo faz o Avaí subir para a 17ª colocação, com 21 pontos, próximo da saída do Z-4. O Vitória, com 19 pontos, ocupa a 19ª posição do Campeonato Brasileiro.

O Vitória terá uma semana de preparação para a partida contra o líder Corinthians, marcada para o próximo sábado, em Itaquera. No domingo, o Avaí recebe o São Paulo na Ressacada em novo confronto direto para se afastar da zona de rebaixamento.

Na corrida contra o rebaixamento, os jogadores de Avaí e Vitória decidiram mostrar fôlego. Em primeiro tempo de pouca articulação e criatividade, a velocidade predominou nas ações ofensivas. Willians Santana e David foram os principais responsáveis por acelerar as jogadas. Mas, se sobrou rapidez, faltou pontaria. Principalmente para Neilton. Aos 26, o atacante rubro-negro teve a chance de abrir ao placar em cobrança de pênalti, mas isolou a bola. Minutos depois, ele recebeu passe açucarado de Santiago Tréllez e, de cara com o gol, finalizou em cima do goleiro Douglas Friedrich

A velocidade seguiu como principal característica dos dois times após o intervalo. E a falta de pontaria de Neilton também. O atacante rubro-negro finalizou para fora passe de Patric e chute por cima do gol após jogada de Danilinho. Enquanto o Vitória perdia chances, o Avaí precisou de apenas uma investida para balançar as redes. Júnior Dutra recebeu lançamento de Willians Santana, dominou com liberdade, driblou Fernando Miguel e chutou com estilo para abrir o placar. O gol abateu a equipe baiana, que não conseguiu esboçar reação. O time comandado por Claudinei Oliveira aproveitou para montar contra-ataques, mas não chegou a levar perigo à meta defendida por Fernando Miguel.

Os jogadores do Avaí reclamaram bastante do pênalti ocorrido no primeiro tempo. Ricardo Marques Ribeiro não viu a falta, mas foi alertado pelo auxiliar de linha de fundo e apontou a penalidade. Os atletas do Avaí questionaram a marcação, mas Douglas Friedrich atingiu claramente a coxa de David, e o árbitro utilizou as marcas das travas da chuteira do goleiro no atacante rubro-negro para justificar a decisão.

Se não houve do que reclamar do pênalti no primeiro tempo, o Avaí teve motivos para queixas na segunda etapa. Juninho, lateral do Vitória, tentou cortar lançamento, errou o domínio e tocou a bola com o braço dentro da área. Os jogadores do time catarinense questionaram Ricardo Marques Ribeiro sobre o lance, mas o árbitro não assinalou a penalidade e ainda puniu Betão e Simião com cartões amarelos por reclamação.

Deixe um Comentário