Futebol

Vasco entra com mandado de segurança para evitar perícia da urna 7

Fiscais durante apuração de votos na eleição do Vasco (Foto: André Durão)

Vasco entra com mandado de segurança para evitar perícia da urna 7, decisão deve sair nos próximos dias

Situação alega questões processuais para encerrar perícia preliminar sobre 475 votantes na eleição. Pedido será analisado por desembargadora

Por Felipe Schmidt, Rio de Janeiro

O Vasco entrou com um mandado de segurança nesta terça-feira, pedindo o fim da perícia da urna 7. O departamento jurídico do clube alega que houve problemas na forma como se deu o processo que resultou na investigação de irregularidades dos 475 votantes na eleição do Vasco. A decisão deve sair nos próximos dias.

O pedido será analisado pela desembargadora Márcia Alvarenga, a mesma que, em última decisão, determinou que os votos da urna 7 voltassem a ser contabilizados – enquanto fosse realizada a devida perícia nos documentos apresentados pelo Vasco para comprovar a regularidade dos sócios sob suspeita.

Há uma semana, a juíza Maria Cecilia Pinto Gonçalves indicou um perito para realizar a perícia preliminar da urna. O laudo simplificado deveria ser apresentado no dia 11 de dezembro. Porém, caso o mandado de segurança tenha efeito, o trabalho seria encerrado na hora.

– A juíza teria que fazer uma perícia mais extensa, com assistente técnico etc. O que demoraria mais alguns meses. Eles (chapa de Eurico) estão tentando protelar – disse o advogado João Basílio, que representa a oposição na ação que investiga a urna 7.

Recentemente, o Vasco conseguiu vitória parecida na Justiça. Ficou decidido que o banco de dados do clube, com informações cadastrais de todos os sócios, não seria submetido a perícia, como desejava a oposição. O HD em questão estava apreendido, mas retornou ao clube.

Você pode gostar

Deixe seu comentário