Magarefe pede apoio aos vereadores para reabertura do frigorífico

20170810_201837

Magarefe, dona Vilma, na Tribuna Popular, pede o funcionamento do Frigorífico de Barbalha – Foto SilvaNeto – diariodocariri.com

Com o Frigorífico de Barbalha interditado pela Justiça, os magarefes barbalhenses que trabalham no Mercado Central, estão abatendo os animais no frigorífico industrial de Juazeiro do Norte, esse abate na vizinha cidade está pesando muito financeiramente no bolso dos marchantes que trabalham no Mercado Central de Barbalha, disse a senhora Maria Vila, magarefe do Mercado Público Municipal de Barbalha.

Os animais adquiridos pelos magarefes de Barbalha estão sendo abatidos no frigorifico de Juazeiro do Norte, isto tem elevado muito o custo final para os permissionários, tudo é cobrado transporte de ida e volta, abate e o uso da câmera fria, tudo tem um preço que tem que ser pago logo, no final de tudo os custos estão praticamente zerando a pequena margem de lucro do trabalho dos marchantes no atendimento à população.

-01 a frigorifico

Apenas ilustração via google

A situação é muito preocupante e também desgastante, após o abate do animal no frigorifico de Juazeiro do Norte, os magarefes tem que ficar à espera da entrega da carne no Mercado Central de Barbalha, que hora? É imprevisível se saber, as vezes o carro chega ao mercado muito tarde da noite, mas, no dia seguinte muito cedo da madrugada os magarefes já estão dentro do mercado para esfolar a carne e deixar tudo pronto a espera do consumidor.

Os magarefes do Mercado Público Municipal de Barbalha, querem o frigorifico de Barbalha funcionando, para isso, a senhora Maria Vilma, magarefe barbalhense, representando a classe foi a reunião da Câmara Municipal de Vereadores de Barbalha, onde usou a tribuna popular e pediu empenho aos senhores vereadores no sentido de serem o porta-voz de todos os magarefes no sentido de reivindicar do prefeito municipal, Argemiro Sampaio, uma solução urgente para os problemas do frigorífico de Barbalha. Diante a situação calamitosa, a dona Vilma se emocionou quase embargou a voz e foi às lágrimas quando relatava os problemas e as dificuldades que estão enfrentando os magarefes barbalhenses para ganhar o pão de cada dia.

Depois de todas as considerações da dona Maria Vilma, no uso da tribuna popular, os vereadores se pronunciaram com o propósito de lutar junto ao governo municipal pela solução do frigorífico de Barbalha voltar a funcionar.

20170810_195039

Vereadores de Barbalha debatendo a situação do Frigorífico fechado – Foto SilvaNeto diariodocariri.com

Com oratórias conflitadas, a ala de oposição disse: “já estamos no oitavo mês da atual administração, até agora nenhuma ação foi feita pelo prefeito municipal para fazer funcionar o frigorifico.” Por sua vez, a ala da situação, defende o gestor municipal e a administração, colocando a culpa na gestão pública passada que deixou o frigorifico por irregularidades no funcionamento ser fechado pela SEMACE. O líder da bancada da situação vereador Tarcio Honorato, informou que a municipalidade já tem pronto todo o projeto de recuperação do frigorifico de Barbalha, porém, ainda não tem dinheiro para bancar o projeto.

Em resumo geral, os magarefes barbalhenses estão aflitos com a situação do frigorifico de Barbalha fechado, o abate de animais em Juazeiro tem custos altos, a municipalidade tem projeto para recuperar o frigorifico local, mas, o dinheiro para bancar o projeto a prefeitura não tem.

Silva Neto

Deixe um Comentário