Último adeus à “Chico Viuvinha” mensagens e comoção

Barbalhenses dão o último adeus a Chico Viuvinha com mensagens e comoção

Nesta segunda-feira 09 de outubro de 2017, foi grande o sentimento de perda dos barbalhenses, com o passamento da vida material para a espiritual, velório, missa de corpo presente e sepultamento de Francisco Tavares Menezes, (Chico Viuvinha), velho amigo guerreiro, alegre, prestativo, íntegro e muito querido por todos que o tinha como pessoa maravilhosa.

A morte de Chico Viuvinha a noite do domingo passado (08) surpreendeu a sociedade barbalhense, por onde chegou a informação a gente sentia a tristeza dos barbalhenses falando a respeito do “Chico”, o qual estava em casa com a família, e de repente um ataque cardíaco fulminante lhe tirou a vida aos 75 anos. O corpo foi velado com grande visitação popular no Centro de Velório Anjo da Guarda, de onde às 15h30, o cortejo fúnebre saiu para a Igreja Matriz de Santo Antônio, para a celebração de missa de corpo presente com a presença de muitos amigos dos mais diversos segmentos profissionais da cidade de Barbalha.

Em meio a celebração da missa, a frota de ônibus da rede municipal de educação de Barbalha passou na lateral da igreja com os motoristas fazendo um buzinado prestando homenagem a Chico Viuvinha, que, por muitos anos foi um zeloso motorista da área da educação de Barbalha.

Com rosa vermelha nas mãos a esposa dona Graça, com muita dor pela partida do seu grande amor, lança pétalas sobre a urna mortuária nos momentos do último adeus “Chico”

Depois do celebrante ter feito a recomendação de corpo presente, se deu o momento em que muitas pessoas não conseguem sustentar as emoções diante os relatos que expõe a vida de quem está partindo a sempre deixando um grande legado, foram feitas homenagens pelo amigo João Hilário Coelho Correia e familiares.

Em seguida, com muito pesar o cortejo fúnebre deixou a Igreja Matriz de Santo Antônio seguindo até o cemitério, lá foram prestadas as últimas homenagens com orações, chuva de pétalas vermelhas, aplausos e o adeus para sempre com lágrimas na face de familiares e amigos.

O professor barbalhense, Aldo Luna Gomes, destacou o parentesco familiar entre a sua mãe Chico Viuvinha, como também foi muito enfático destacando o homem íntegro, trabalhador, honesto, e personalidade firme e respeitoso com o povo de Barbalha, bem como, aprofundou os sentimentos familiar e social, que, todos os dias nós precisamos refletir na pregação da palavra de Jesus, ter amor ao próximo, então, não necessário que para reconhecermos o valor das pessoas, alguém precise morreu, devemos sim, valorizar todos os dias as pessoas, e “Chico Viuvinha” em vida muito valorizava as amizades que tinha. “Chico Viuvinha” está partindo para a morada eterna, mas, deixando do seu trabalho e da sua honestidade um grande legado para coma Barbalha.

O barbalhense músico do Grupo “Os Águias de Barbalha, e eletrônico, Romulo Sampaio Araújo, disse que “Chico Viuvinha” era um grande amigo, de tal forma até para os momentos confidencias de vários assuntos importantes da sociedade, que, sua eletrônica muito próximo à casa e o hotel de dona Graça sua esposa, sempre a noite “Chico” marcava presença na eletrônica para conversarmos sobre o que acontecia na cidade, na política, pois Chico era muito ligado à política, como também gostava de futebol, esses assuntos era muito detalhado pelo Chico Viuvinha. Como motorista profissional, “Chico Viuvinha” era um exemplo de tal maneira, que, quando a prefeitura era passada de um gestor para outro “Chico” entregava o carro que ele dirigia lavado, limpo e pronto para o gestor seguinte, isso mostra o profissional que era “Chico Viuvinha”, e como amigo do povo de Barbalha, aqui está a prova, esse povo todo acompanhando com pesar o cortejo fúnebre para a morada eterna.

Uma amizade muito estreita, sólida e inseparável, era assim entre o amigo Chico Viuvinha e a senhora Betilde Correia a quem Chico a chamava de mãe. Com a face molhada pela lágrimas diante as emoções nas despedidas do velho amigo, a senhora Betilde, relembrou muitos e bons momentos da vida com a participação e o apoio de “Chico Viuvinha”, era uma pessoa da nossa casa, eu me sentia muito feliz com a sua amizade, o seu bom relacionamento com a nossa família, meu filho Raul, criança, não saiba bem pronunciar corretamente o nome “Chico Viuvinha”, e ele chamava “Chico de Uvinha”, isso mostra o quanto Chico era uma pessoa querida da nossa família, e quando ele chegava lá em casa que me chamava de mãe, eu realmente me sentia mãe do Chico, mesmo com a inversão de idade, mas, ali era o respeito e um bom relacionamento que a gente tinha. Hoje estamos perdendo um grande amigo, citou Betilde.

O professor e radialista João Hilário, conheceu muito bem o guerreiro Chico, quando prefeito de Barbalha, o convidou para trabalhar na prefeitura, para ser seu motorista, falou sobre o profissional, João Hilário, disse que Chico Viuvinha, era um motorista muito competente e responsável, que em muitas viagens a qualquer hora, Chico estava sempre pronto, e nunca corrir risco com Chico sendo motorista, era mesmo um grande profissional e muito cuidadoso no que fazia. Hoje é um dia muito triste para nós, Chico, era uma pessoa de uma grande amizade de dentro da nossa casa e da nossa família, só tinha uma coisa ruim para ele mesmo, era teimoso demais, dona Graça sua esposa que o diga, mas, Chico era realmente uma pessoa maravilhosa, um grande ser humano, um grande amigo. Que Deus na sua misericórdia o tenha em um bom lugar na vida eterna. João Hilário Coelho Correia.

Além de “Chico Viuvinha” também a Barbalha perdeu outras duas pessoas maravilhosas, seu Chico Coelho, e Francinilton Lira, irmão do vereador, Hamilton Lira. Todos estão na morada eterna, deixando saudade para familiares e amigos.

Silva Neto – Fotos:SilvaNetodiariodocariri.com

Deixe um Comentário