Agência Intera

Publicado em 09/12/2013 às 08h22:

IGREJA CATÓLICA: Sobriedade é meta de vida para fiéis reunidos no Cariri

Pastoral reuniu neste fim de semana mais de 200 participantes, provenientes de nove estados brasileiros

FOTO: SAMYLLA ALVES

FOTO: SAMYLLA ALVES

Evento acontece com pregações, celebrações e reflexões

Crato. Mais de 200 pessoas participaram do I congresso da Pastoral da Sobriedade no Ceará, neste município, de sexta-feira até ontem. Nove estados estiveram presentes no Centro de Expansão Dom Vicente Matos, no bairro Granjeiro, em Crato, para discutir ações no combate às drogas e reduzir o número de usuários de substâncias psicoativas.

Em 15 anos de atuação a pastoral já atendeu mais de sete milhões de dependentes e familiares através de grupos de autoajuda, com o objetivo de tratar a dependência química através da terapia do amor, propondo uma nova experiência de vida e gerando transformação pessoal, familiar e social.

O evento aberto na noite da última sexta-feira contou com movimentos de acolhida, pregações, palestras, celebrações e momentos de reflexão sobre as atividades desenvolvidas pelo grupo.

Dom Irineu Danelon, fundador da pastoral e bispo na Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), de forma descontraída e animada, trouxe, no segundo dia do evento, palavras de motivação para aquelas pessoas que estão iniciando a caminhada longe das drogas. O bispo falou do amor de Deus para com o ser humano, sobre a importância de agir em comunidade e finalizou a pregação citando uma passagem bíblica. "Nada é impossível para aquele que crê", disse Danelon.

Oportunidade

Durante o congresso, ex-dependentes e familiares tiveram a oportunidade de contar seus testemunhos. Mariana Mateus Tavares, que hoje é coordenadora da paróquia Nossa Senhora da Salete, em Primavera do Leste, no Mato Grosso, contou que já foi usuária de cocaína e ecstasy.

Segundo Mariana, para tentar esquecer os problemas e buscar uma falsa liberdade, ela entrou no mundo das drogas, até que certo dia encontrou um agente da pastoral que falou sobre o amor de Deus, capaz de perdoar todos os pecados e propiciar uma nova vida.

A jovem concluiu seu depoimento falando uma frase que costumava ouvir na comunidade terapêutica que descreve a sua vida. "É preciso ter fé. Ainda não sou quem eu gostaria de ser, mas graças a Deus já não sou quem eu era", diz Marina que foi liberta do vício e há nove anos vive em sobriedade.

O trabalho da pastoral também fez a diferença na vida da família do microempreendedor, Flávio José Nogueira, ex-dependente do álcool. "Por conta do uso do álcool, minha família foi separada, fui desmoralizado, perdi meu emprego. Até que um dia um agente da pastoral fez uma abordagem e eu resolvi deixar a bebida de lado e renascer para uma nova vida.

Consegui recuperar minha família, meu trabalho, minha vida. Hoje ensino meu filho e outros jovens a seguir o caminho de Deus", relata Flávio. Márcia Maria Nunes de Lima, mulher de Flávio, complementa o depoimento. "Hoje, outras famílias veem na gente o exemplo de que a família pode ser restaurada. Tudo é diferente porque a alegria do Senhor está presente em nossas vidas", completa Márcia.

Atualmente o casal trabalha como agentes vocacionados da comunidade Mariana Boa Semente em Quixeramobim, Ceará, e atende cerca de 120 pessoas por mês.

Para Rogério Melo, coordenador da Pastoral da Sobriedade Regional Nordeste 1, o evento mostrou a maturidade da pastoral. "Festejar esse momento com pessoas de vários lugares do Brasil é uma emoção muito grande. Como é bom ver dependentes químicos começando a sua caminhada longe das drogas e ver ex-usuários como agentes. É preciso que todos entendam que a solução para a dependência química está na prevenção, que é a informação", afirmou.

O evento aberto na noite da última sexta-feira contou com movimentos de acolhida, pregações, celebrações e momentos de reflexão sobre as atividades desenvolvidas pelo grupo FOTO: SAMYLLA ALVES

SAMYLLA ALVES
COLABORADORA

ENQUETE

Que avaliação você faz da iniciativa?

"Já tinha participado de outros congressos, mas fiquei encantada com o acolhimento, alegria, organização e fé dessas pessoas. O trabalho da igreja no enfrentamento contra as drogas é fundamental"

Ana Martins Godoy Pimenta
Coordenadora

"A troca de experiências me faz sentir revigorada. Quando vejo os depoimentos do trabalho desenvolvido por outras pastorais, sinto cada vez mais o desejo de continuar na caminhada"

Maria da Conceição Ferreira
Agente da pastoral

Mais informações:

Pastoral da Sobriedade Regional Nordeste 1
Rua Felino Barroso, 405
B. Fátima - Fortaleza
Fone/Fax: (85)3252-4046

Fonte

Comentários do Facebook

Agência Intera