Justiça suspende 30ª vaquejada de Horizonte, no Ceará

-04 Justiça suspende 30ª vaquejada de Horizonte, no Ceará

Ministério Público alega maus-tratos a animais nas vaquejadas (Foto: Valdivan Veloso/Globoesporte.com)

Ministério Público, autor do pedido, alega falta de segurança no local do evento e maus-tratos a animais.

Por G1 CE

A Justiça determina a suspensão da vaquejada de Horizonte, no Ceará, que está prevista para ocorrer neste fim de semana, de sexta a domingo (11 a 13). O juiz Fernando Antônio Medina de Lucena atendeu ao pedido do Ministério Público do Estado do Ceará, que defende que o evento vende ingressos em uma capacidade maior do que o local pode receber com segurança.

De acordo com o Ministério Público, o alvará do local está vencido; o órgão cita também a “questão da existência de maus-tratos a animais, deve-se observar que o evento anunciado reunirá milhares de pessoas, segundo o relatado pelo responsável um total de dez mil pessoas”.

O determinou que a empresa “se abstenha de autorizar, apoiar, patrocinar e realizar qualquer ato que importe ou contribua com a realização de qualquer espetáculo de vaquejada e, notadamente, a 30ª Vaquejada”.

Fica impedido também “outro evento semelhante que envolva maus-tratos e crueldade a animais, a ser realizado em qualquer outro lugar que venha a ser indicado pelos organizadores, no prazo de 24 horas após a ciência desta decisão”.

O juiz Fernando Antônio Medina de Lucena fixou multa diária de R$ 100 mil em caso de descumprimento, bem como determina a apreensão de equipamentos, instrumentos e animais.

A empresa responsável deve ainda apresentar o alvará sanitário do estabelecimento e o controle de ingressos vendidos e disponibilizados à venda.

Deixe um Comentário