Policiais

Mãe morre e salva filha em acidente de ônibus em Fortaleza

Acidente entre ônibus e caminhão ocorreu na Avenida Osório de Paiva, em Fortaleza, nesta segunda-feira (Foto: Arquivo pessoal)

‘A vida dela era cuidar dos filhos’, diz viúvo de jovem que jogou filha para salvá-la em acidente em Fortaleza

Mãe jogou criança para passageiro de ônibus momentos antes de morrer em colisão entre coletivo e caminhão.

Por G1 CE

Mãe morre e salva filha em acidente de ônibus em Fortaleza

O marido da jovem que morreu em acidente com um ônibus em Fortaleza disse na tarde desta segunda-feira (10) que Thaís Silva se dedicava aos três filhos, em especial à Vitória, que ela conseguiu salvar ao “jogá-la” nos braços de outro passageiro.

Thaís estava em um coletivo com a criança no colo e quando percebeu que o veículo iria colidir com um caminhão ”jogou” a menina. A mãe ficou presa às ferragens e morreu no local. A filha dela e outras cinco pessoas se feriram, mas não correm risco de morrer.

“A rotina da vida dela era cuidar dos nossos três filhos, porque temos três crianças pequenas e essa criança que é especial. De cinco dias úteis da semana, três era pra ela, por conta da fisioterapia, exames de rotina. A vida dela só era essa, não tinha como trabalhar”, conta o pintor José Nicácio, em entrevista à TV Diário.

Conforme testemunhas, o motorista do ônibus mudou de faixa bruscamente e colidiu com o caminhão, que estava parado na Avenida Alberto Craveiro, no Bairro Dias Macêdo.

A Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) informou que o caminhão estava parado na faixa exclusiva de transporte coletivo aguardando o fluxo de veículos diminuir para fazer uma manobra e entrar em um galpão.

‘Estou em choque’

“Eu estou em choque. Não é pra menos, perdi a mãe dos meus filhos, eu estou agora com três crianças pra tomar de conta sozinho, tendo que trabalhar, e ainda tem essa abençoadazinha de Deus, que tem que ter cuidado redobrado com ela, devido ao problema que ela tem. Então eu estou arrasado, não tenho nem palavras para me expressar direito”, diz o pai.

Conforme o pai, a criança sofreu cortes na boca e ferimentos nas pernas, mas “parece que ela não sofreu nada mais grave”.

“Na hora que ela [a mãe da criança] pressentiu o acidente, ela pegou e jogou a criança nos braços de outra pessoa. Senão, tinha acontecido o pior”, conta o pai de Vitória.

Você pode gostar
Policiais

Facção CV contra GDE no Ceará

Deixe seu comentário